Há muito tempo tinha a
vontade de experimentar uma rola no cú, mas o medo da dor e de outras coisas
sempre me fizeram desistir. Andando pelo centro de São João de Meriti, decidi
cortar o cabelo e entrei em um salão onde fui recepcionado por uma linda loira,
que na verdade é uma travesti. Pronto fiquei já fiquei com o tesão a flor da
pele, ela me disse que estava esperando uma cliente e que depois iria me
atender e encerrar o expediente. Ficamos conversando e logo me perguntou se era
casado e coisas do gênero, lhe disse que sou casado e ainda perguntei se isso
era ruim. Ela me disse que os melhores homens já eram casados e etc… Quando a
conversa começou a ficar mais picante chega sua cliente, uma morena de uns
1,60cm, muito gostosa e o melhor também travesti. Fomos apresentados como se
fossemos conhecidos. A loira dona do salão fechou as porta e a cortina, já que
não atenderia, mas ninguém naquela noite. Ao acabar de atender a sua cliente ou
ao seu cliente. rsrsrs Foi a minha vez, a morena não foi embora, e a loira
falou na maior cara de pau. “Você vai ficar segurando vela, heim!” e a
morena respondeu, “Se quiser seguro o pau e as bolas”. Pronto começou
a putaria. Fui perguntado como gostaria que fosse. Eu disse em bom auto som.
“Quero dar o mesmo prazer quer receber.” Fudeu. Logo a loira tirou a
saia e a blusa e ficou só de calcinha vermelha enfiada no cú e disse. Hoje
quero ser só mulher. Pensei comigo, ainda bem, que pelo seu tamanho deveria ser
uma jumenta. A morena já veio tirando minha calça e arriando minha cueca e
chupando todo meu pau. E que garganta profunda era aquela. Minha pica tem 18 cm
e é um pouco grossa, ela colocou toda ele na boca e me deu uma lambida no saco
sem tirar o pau da boca. Gozei na hora, a puta nem engasgou. Ai elas tirou seu
vestido e disse. Amor chupa meu grelo. Quando vi, aquele pau de uns 21 cm quase
que corri. Ai a loira veio e começou a chupar a amiga. Que logo gozou. Nisso
meu pau já dava sinal de vida e vendo isso a loira veio e sentou em cima. Ficou
pulando como se estivesse em uma corrida de cavalos. Minha pica saia e entrava
toda em seu cú. Dei uma gozada que nunca tinha dado em minha vida. Ao sentir
minha porra queima se reto, e ai foi quando percebemos que tínhamos esquecido a
camisinha ai já era, ela gozou na hora de tanto tesão. Observando tudo a morena
veio com seu pé de mesa e colocou na minha boca se pedir licença. Comecei a
chupar e chupar, disse goza na minha boca e ouvi um não. E disse-me. “Meu
macho, vira que vou colocar a camisinha e passar a pomada de xilocaína e te
comerei. Foi quando disse. Já meti sem camisinha na sua amiga agora me encha o
cú de leite sua puta caralhuda. Me colocou de quatro e foi metendo, como não
estou acostumado a dar o cú, doeu muito, ela me pergunto “. “Tá
doendo, eu paro?” Falei para de falar e coloca tudo, antes que eu desista.
Ela voltou a meter e a bombar. Aos meus de minhas lágrima de dor um tesão tomou
conta de mim, quando comecei a sentir o pulsar de sua rola em meu cú. Logo veio
o jato de porra quente dentro do meu rabo. Na hora e mesmo de pau mole gozei
novamente. Descansamos e nos limpamos. Isso aconteceu a uns 4 anos atrás. Hoje
me divorciei, e moro com a loira dona do salão. Nunca mais dei o cú, pois
apesar de ter sido gostoso, não é minha praia e não tenho, mas vontade, só foi
aquela vez e nunca mais. Estamos juntos a 3 anos e meio e muito felizes. Já
compramos a nossa casa e somos felizes e o próximo passo será sua mudança de
sexo. Amo muito essa mulher, pois nunca a vi como um
travesti   e sim mulher, doce, carinhosa, apaixonada e dedicada
a seu homem.

Category:

TOP TRAVESTI

Tags:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*